Nova Zelândia – Ilha Norte

A Nova Zelândia é um país bem pequeno mas tem tanta coisa para ver e fazer que 20 dias por lá não foram suficientes. Desde atrações culturais como museus, até praias e montanhas, a Nova Zelândia é um país completo, mas tenho que dizer que seu forte mesmo é a natureza.

A melhor forma de viajar pelo país é alugar um carro, assim você tem liberdade para fazer paradas e tirar fotografias (o que você vai querer fazer considerando que a cada quilômetro você passa por diversas paisagens lindas). Mas no caso de quem viaja sozinho e com o orçamento mais apertado, o melhor acaba sendo o bom e velho ônibus.

Dá para pegar ônibus comuns, mas que têm horários, dias e destinos mais limitados, ou ainda fechar um roteiro com empresas como Kiwi Experience ou Contiki. Eu fechei com a primeira.

O problema nesse caso é que os roteiros dos ônibus já são fechados e você fica com pouca liberdade para pular ou acrescentar uma cidade. Mas ao mesmo tempo, tem maior facilidade para conhecer pessoas.

Eu passei tanto pela Ilha Norte como pela Sul, e devo concordar com a maioria das pessoas e dizer que a Ilha Sul é a mais bonita. Mas isso não faz da Norte, tema deste post, feia.

Em Auckland, a primeira parada da viagem, é possível aproveitar as praias, fazer passeios de barcos para ver golfinhos e também passar pela Galeria de Arte, com entrada franca, para conhecer um pouco da arte do país. Além disso, também há a possibilidade de pular de bungee jump da sky tower.

Na segunda parada, Waitomo, a atração é apenas uma: caverna. O local é famoso pelos glowworms, uma espécie de fungo que existe na caverna e que emite uma luz, dando a sensação de que você está olhando para um céu estrelado.

Há algumas formas diferentes de visitar a caverna. Você pode fazer um passeio a pé de duas horas, ou um rafting que pode durar de três a cinco horas. Como a Nova Zelândia é o país dos esportes radicais, a maioria escolhe o rafting, mas aviso que nada é barato por lá. O passeio de três horas custava cerca de 300 dólares neozelandeses, enquanto o de cinco horas saia por cerca de 500 dólares.

De Waitomo, seguimos para Rotorua e no caminho entre as duas cidades algumas pessoas pararam para visitar Hobbiton e conhecer o set dos filmes Hobbits e Senhor dos Anéis. O passeio custava 90 dólares neozelandeses (isso em dezembro de 2014).

Aproveito para mencionar que absolutamente tudo por lá tem alguma relação com O Senhor dos Anéis e você com certeza vai passar por paisagens que aparecem nos filmes. Por isso, se você não viu a trilogia, veja antes de ir. Se viu, reveja e depois tente reconhecer os cenários.

Mas além do set de filmagens, Rotorua é conhecida pelos geysers e águas termais, e inclusive tem um cheiro de enxofre devido a atividade vulcânica. Lá também há um lago de água cristalina para relaxar, curtir o dia e fazer alguns passeios.

A cidade seguinte, Taupo, é considerada a melhor cidade para saltar de paraquedas (300 dólares) e também tem um lago de água cristalina como principal atração. Neste caso, o lago é imenso (do tamanho de Cingapura) e uma boa pedida é velejar por lá.

As pessoas também aproveitam a parada em Taupo para fazer uma trilha conhecida como Tongariro Crossing. São quase 20 quilômetros de caminhada que tomam um dia inteiro. Portanto, vá preparado para o esforço e leve comida e água.

De Taupo seguimos para River Valley, onde não há absolutamente nada a fazer a não ser rafting em um rio que serviu de cenário para O Senhor dos Anéis. No meu caso foi uma parada que poderia ter sido pulada, mas como estava viajando pela Kiwi Experience, não tinha essa opção.

Por fim, a última parada na Ilha Norte foi a capital Wellington, cidade que pareceu mais agitada que Auckland. A capital neozelandesa tem uma trilha legal (e curta) para se fazer, na qual você sobe um morro e tem uma vista panorâmica da cidade, além de praias e museus. Mas como o tempo foi muito curto em Wellington, não consegui visitar todos os museus e praias que gostaria, e fico devendo as dicas.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s